Archive for the ‘Jardinagem’ Category

h1

Reciclagem / Vasinhos Ecológicos – Feitos com rolinhos de papel higiênico / flower pots ecological – made with toilet paper rolls / Maceta Ecológica – hice con rollos de papel higiénico

06/10/2015

banner animado

titulo-artesanatoTítulo-Reciclagem Título-Jardinagemboton–youtube

ayt_video_02_brico

Vasinhos feitos com rolinhos de papel higiênico

Rolinhos de papel higiênico geralmente costumam ser enviados para reciclagem, ou em alguns casos, infelizmente, para o lixo. Hoje nosso projeto será sobre o aproveitamento destes rolinhos, vamos fazer vasinhos recicláveis para mudinhas. O serviço vai ser completo, além de reutilizarmos este produto de papel, ele poderá ajudar no cultivo de mudas, que lá permanecerão até o momento do replantio em um local final. Vamos lá?

01_rol_semente16_rol_semente

Para este projeto vamos precisar de: Rolinho de papel higiênico, tesoura, régua, caneta esferográfica, e uma caneta de tinta permanente (tipo de escrever em CD e DVD).

Com a caneta faça uma marcação distante 3 centímetros de um dos lados e outra marcação de 2 centímetros, na borda oposta (como na imagem).

02_rol_semente03_rol_semente

Recorte completamente o lado com 3 cm e este pedacinho já pode ser colocado para reciclagem.

04_rol_semente05_rol_semente

A seguir amasse fazendo dois vincos na borda do lado da marcação de 2 cm sem amassar demais o restante do rolo. Isto feito, junte os dois vincos já realizados amassando novamente o rolinho obtendo assim mais dois vincos.

06_rol_semente07_rol_semente

Com os vincos marcados teremos 4 vincos que dividirão o rolinho em 4. Com a tesoura corte o rolinho no sentido do comprimento até o limite de sua linha que marca os 2cm da borda, desta forma, teremos 4 abas de 2cm de altura que delicadamente deverão ser dobradas para dentro do rolinho. Estas 4 abas devem ter no ponto da dobra uma vincagem feita com a mão para que a borda fique bem retinha.

08_rol_semente09_rol_semente

Dobradas e com as arestas bem vincadas devem ser novamente abertas para que se faça o travamento delas de forma a se manterem fechadas. Como mostra a imagem, você deve usar o mesmo tipo e fechamento que usa quando monta um fundo de caixa sem o uso de cola ou fita adesiva. Uma aba por cima da outra até o final. É fácil, observe a imagem.

10_rol_semente11_rol_semente

Depois de fechado sua aparência externa e interna ficará assim. Este tipo de fechamento permite que ele se mantenha as abas travadas permitindo a passagem da água, mas retenha a terra de seu vasinho.

12_rol_semente13_rol_semente

Pronto, ele ficará em pé com uma base bem sólida. Você poderá decorar como quiser, eu, escolhi fazer uma carinha com a caneta de tinta permanente (este tipo de tinta não borrará no momento que regar o vasinho e o papel molhar), você poderá desenhar flores, zig zag, o que gostar mais, ou até escrever o nome da plantinha daquele vasinho.

14_rol_semente17_rol_semente

O momento agora é de finalizar nosso vasinho. Coloque terra bem fofa até a borda, e com auxílio de um palito faça uma abertura no centro da terra e introduza a mudinha que quer que cresça até o momento de trocar de vaso. Após plantada coloque mais um pouquinho de terra, pois quando fizer a primeira rega o nível da terra vai baixar. Escolha o local aonde vai ficar e pode molhar. O papel deverá se manter até o momento da troca para o vaso final. Para retirar a planta do vasinho é super fácil. A terra molhada deverá deixar o rolinho bem molinho, aí é só ir soltando o papel.

Quantos mais fizer, mais carinhas e desenhos vão alegrar seu jardim. Vamos fazer? Mãos a obra!

15_rol_semente

Anúncios
h1

Jardinagem / Vaso Rolha com Suculentas / Pot made of cork bottle with succulents

06/09/2015

Dutra Máquinas

Título-Reciclagemboton–youtube

Olá pessoal.

Faz tempo não colocamos um projeto de Jardinagem para vocês, então segue aqui um conjunto de vasinhos confeccionados com rolhas de champagne feitas com cortiça.

vasinho_11

As plantas usadas são as suculentas, plantas que estão sendo muito utilizadas em decorações modernas, em apartamentos e pequenos jardins. Sua manutenção não demanda muitos cuidados, porém, como este nosso vasinho tem pouca área de terra é preciso uma observação diária.

vasinho_01

Sempre que acontece uma festa de casamento ou alguma comemoração em que este tipo de bebida é usada, pronto: rolhas voam e caem nos cantos mais escondidos. Colecione algumas para que seu conjunto de mini vasinhos seja feito.

vasinho_02

O lado a ser furado para cavar o interior do nosso vasinho é aquele que fica voltado para a bebida quando na garrafa. Para furar, uma furadeira e uma broca chata que não vamos falar aqui a medida, pois ela dependerá da largura desta parte da rolha. A profundidade da broca será o suficiente para deixar um fundo de mais ou menos 5mm. No centro deste furo pelo lado oposto, utilizando-se de um prego, faça um furo que alcance a parte oca interna para que a água não acumule no vasinho.

vasinho_03vasinho_04

Agora precisaremos de um alicate e um pedaço de arame, preferencialmente de material anodizado ou cobre, para evitar que o contato com a água venha a enferrujá-lo. Dobrar ao meio e com a ajuda do alicate de bico dobre as extremidades conforme a foto.

vasinho_05vasinho_07

Ainda com o alicate de bico, pressione as pontas do gancho confeccionado contra a parede externa do vasinho rolha, tomando o cuidado de calcular a altura desta colocação e deixando o fim do gancho próximo da borda, mas de forma a não aparecer além da borda.

vasinho_06

As pontas do nosso gancho devem aparecer do lado interno do vasinho rolha e dobradas com a ponta do alicate e pressionadas contra a parede interior.

A aparência externa deve se assemelhar a esta da foto. Este gancho tem a finalidade de pendurar estes vasinhos onde você bem desejar, desde que longe do sol direto mas próximo da luz solar.

vasinho_08vasinho_09vasinho_10

Agora é só colocar  uma mistura de  2/3 de terra adubada e 1/3 de areia. Quanto à plantinha escolhida adquira ou peça mudinhas de suculentas aos parentes e amigos. Corte na diagonal com uma faca bem afiada, um cabinho da suculenta escolhida e insira um centímetro pra dentro. Algumas suculentas geram brotinhos que se desenvolvem ao lado da planta mãe que devem ser colocados durante alguns dias sobre uma porção de areia sem plantar a mudinha no solo, e verá que as raízes vão surgindo e quando as raízes estiverem bem desenvolvidas é só plantar. Procure informações na internet sobre propagação e maiores cuidados com as suculentas. A observação e a rega são muito importantes nas primeiras semanas. Não se esqueça que mesmo com as regas menores a quantidade de terra é muito pequena e deverá secar rapidamente.

Mãos a obra.

E se quiser mais algumas informações e imagens, o filme deste projeto está no Youtube. Visite, e assista o filme deste projeto no Youtube acessando o filme no final desta página.

vasinho_11

h1

Artesanato / Reciclável / Regador / Crafts / Recyclable / Watering

15/08/2013
banner animado

PATROCINA ESTE POST

Título-Reciclagem

Regador- Produzido com embalagem de Sabão Líquido

Olá! Faltava em nosso blog posts que sugerissem projetos em que nos utilizamos de materiais já usados e prontos para o descarte correto, os recicláveis. Desenvolvimento sustentável e sem agredir o meio ambiente tem como base os 3 Rs: REDUZIR, REUTILIZAR e RECICLAR.

Com este projeto, estaremos REUTILIZANDO uma embalagem, que poderia estar indo para reciclagem, e a transformamos, dando novo uso a ela.

reg_01AUma embalagem de Sabão Líquido, que se encontra facilmente nos mercados, com pouco passos pode se transformar em um prático regador.

reg_01B

Para sua execução vamos precisar de uma embalagem vazia, que deverá ser bem lavada e enxaguada várias vezes, até não sair mais água com espuma. Se o cheiro persistir, deixe-a cheia de água com uma boa dose de vinagre por alguns dias, repetindo a operação caso seja necessário. Se sobrar apenas o cheiro, tudo bem, o importante é não conter mais resíduos de sabão.

reg_01C

Iremos precisar dos seguintes materiais:

  • Lâmina de serra;
  • Estilete (faquinha com lâminas de corte);
  • Caneta de tinta permanente ou de retroprojetor (precisa marcar o plástico);
  • Um pedaço de lixa;
  • Cola quente;
  • Serras de copo para furadeira (pode ser substituído por uma tesoura de ponta).

reg_02reg_03

O primeiro passo é marcar com a caneta o formato que deseja para a abertura de seu regador, sobre o gargalo da embalagem. Comece fazendo um corte no lugar menos espesso com o estilete, e depois insira a serra e vá cortando sobre o risco. Se preferir use o estilete ou uma tesoura de ponta para o processo todo, mas tenha o dobro do cuidado, pois esses instrumentos requerem atenção e alguma habilidade com seu manuseio. Após retirar o gargalo, reserve-o e lixe-o juntamente com a aresta do buraco, para dar acabamento a ambos.

reg_04A tampa também precisará de corte, na parte em que que excede o final da rosca (nem todas as marcas possuem este excesso).

reg_05reg_06

Utilizando-se do gargalo retirado, faça uma marcação sobre a lateral da embalagem com a circunferência interna do gargalo. Deve ser a interna, e não a externa. A altura da marcação determinará até onde você poderá encher seu regador. Faça numa altura que deixe a peça com aspecto de regador. Da mesma forma que no processo de retirada do gargalo, faça este furo, lembrando sempre de ter muito cuidado com o uso de ferramentas cortantes.

Caso tenha serra de copo, utilize da furadeira com a serra de copo com o diâmetro que mais se aproxime da parte interna do gargalo. Novamente, passe lixa sobre a borda do furo para gerar um bom acabamento. Não exagere na força, basta tirar as rebarbas mais aparentes.

reg_07reg_08Agora, pegamos o gargalo e retiramos o excedente de plástico ao seu redor, utilizando uma tesoura. Retire apenas o que sobra antes de chegar no fim do gargalo. O apoio que limita a a rosca da tampa deve ser mantido. A tampa receberá um furo que terá o diâmetro que você desejar.

A escolha do diâmetro do furo determinará mais ou menos água. Este furo da foto possui aproximadamente 7 milíletros de diâmetro. Outra sugestão é fazer diversos furos na tampa, deixando-a como um chuveirinho, outro tipo de regador. Se você tiver outro pote igual, pode ter uma tampa de cada tipo, para diferentes ocasiões e usos.

Com cada uma das peças, gargalo e tampa, você colocará o gargalo por dentro e a tampa por fora.  Ao inserir o gargalo por dentro da embalagem ele deve passar apertado pelo furo (o que evitará vazamentos) e sairá para fora da embalagem até que aquele limite citado antes.

reg_09reg_10

Do lado de fora a tampa deverá ser rosqueada e apertada o suficiente, girando o gargalo por dentro para que o furo na tampa fique posicionado para baixo. Posicionando o furo dessa maneira, a saída de água será facilitada.

Caso haja vazamento de água, contorne toda a rosca na parte interna do regador com cola quente. Deixe secar por uma hora e teste para ver se ainda há escape de água, consertando esses possíveis vazamentos.

reg_11Outros projetos podem ser criados partindo deste raciocínio. Na foto acima, utilizamos uma embalagem de óleo para motores de automóveis para criar um protetor contra chuva e Sol para tomadas e interruptores externas.

No futuro, outros projetos de reutilização serão apresentados aqui. Enquanto isso, desenvolva os seus com sua criatividade, e colabore para que não tenhamos tantos materiais sem um segundo ou terceiro uso. Até.

h1

Jardinagem / Trocando plantas de Vasos

04/07/2011
Dutra Máquinas

PATROCINA ESTE POST

Inaugurando nossa área de Jardinagem, vamos mostrar aqui um maneira de trocar suas plantas de vaso. Várias são as necessidades pela qual se deve substituir uma planta de seu atual vaso. Algumas delas seriam: o vaso já está desproporcional à planta que cresceu; está com sua raízes ocupando boa parte do conteúdo deste vaso, ou saindo pelo orifício do fundo; etc.. Em qualquer destas razões a planta tem o substrato da qual retira seus nutrientes diminuído drasticamente, o que compromete o crescimento e desenvolvimento da planta. Vamos ao projeto então.

  

Primeiro, claro, uma planta, nova ou uma que necessita ser trocada de vaso. Um vaso, de preferência de barro, pois os vasos de barro ou cerâmica absorvem parte da água da rega, mantendo a umidade e a temperatura interior fresca. Sua base não deve ser tão pequena para que o equilíbrio seja mantido com o crescimento da planta. Como se trata de um vaso e não um cachepot, o fundo deverá ser furado.

  

Para evitar que a água se mantenha no fundo do vaso, empapando a terra, ou a que a terra saia pelo furo no fundo do vaso, recomenda-se que se coloque ou essas bolinhas de argila cujo nome comercial é “argila expandida” ou cacos de azulejos, pedrinhas ou até mesmo pedaços de vasos que quebram. Isso auxilia na drenagem deste vaso. A terra, esta deverá ser uma terra já tratada e rica em nutrientes. As mais comuns são a terra preta, a terra com húmus, a terra estercada, a dubada, etc…

  

Alguns outros materiais são igualmente necessários: pás, ancinhos, garfinhos, etc… todos em tamanho proporcional a cuidados em vasos. Os caquinhos ou argila expandida devem ser colocados no fondo do vaso de modo a não ipmedir o escoamento da água , mas manter a terra em seu interior.

  

Sobre estes cacos a terra deverá ser colocada até aproximadamente a metade do vaso ou o suficiente para a planta e sua raiz ficarem próximas da borda. O torrão da raiz, se for replantio por problemas de excesso de raiz, deverá receber uma poda desta imensa raiz e seu torrão ligeiramente quebrado. Neste momento a planta deverá ser cuidadosamente retirada do antigo vaso. Para facilitar a retirada do vaso, regue na noite anterior para que a terra fique bem úmida. Segure com a mão a base da planta e, inclinado o vaso, exerça uma pequena pressão para fora. Nos vasos cujas raízes estão tomando todo o seu interior sua extração será mais difícil. Não hesite em quebrar o vaso para não danificar a planta na operação de retirada.

   

Complete com a terra restante e distribua-a pela superfície usando as ferramentas adequadas para a tarefa.

  

Complete com terra até chegar a aproximadamente dois centímetros da borda e regue sem molhar as folhas e as flores até deixar a terra bem úmida sem encharcar . Parabéns, seu vaso está replantado. Dependendo das condições e do clima, molhe a cada 4 dias e adube pelo menos uma vez a cada mês.

%d blogueiros gostam disto: